Para Carolinda.




Para Carolinda.

Cada vez que vejo seu rosto em meus pensamentos
Acelero meu passo na esperança de te reencontrar.
Reencontar seus olhos enluarados, que deixa o sol cheio de ciumes, reencontar seus cabelos que o vento orgulhoso canta ao soprar.
Ontem te vi passar pelo meu olhar
Linda de morrer, com flores no cabelo e um sorriso a completar,
Inventando a natureza com esse seu jeito maroto, dengoso e tempestuoso.
Nuances de beleza no ar vão ficando a cada passo seu, beleza que é só sua, você que é linda de amar.
Divinamente você cativa, você brinca, você fala, você cura… você que é pura doçura.
Ando e ando a te reencontrar pra contemplar meu dia com alegria e deixar a lua na fantasia de que é ela a inspiradora do poeta, onde, na verdade, é você, Carolinda, a mais bela das poesias do mar.

Tia Aninha.
Sem Comentários

Deixe o primeiro comentário

Todos os direitos reservados