Voar.


Voar.

Deus, na sua sábia criação deu asas aos merecedores de
Sua grande imaginação.
Sim, porque Deus voa, voa longe na sua imaginação e da a nós aqui
Na Terra vida, beleza e o poder da criação.
Mas ao homem não foi dado o dom de voar, pois Deus não o achou merecedor desta dádiva. Mas Deus, na sua imensurável bondade, deu ao homem o dom da criação, então o homem criou aviões e voou.
No ar transparente as aves sempre voaram e sempre cumpriram
Sua missão de procriar e semear a Terra.
Já o homem voou e destruiu, na sua eterna ganância de conquista,
De impor seu poder. Mas na imperfeição de sua criação também foi e é destruído por ela.
Assim, se faz merecedor deste dom, pois constrói para si e destrói a si...
Deus, sempre, na sua imensurável bondade fez do homem um merecedor de voar.
Sem Comentários

Deixe o primeiro comentário

Todos os direitos reservados