Curitiba e seus Parques.

Junho 2011.
Olá diário de bordo.

Não faz muito tempo que passei por aqui. Última viagem: Natal, RN. 
Agora fomos à Curitiba para o feriado de Corpus Christi. Gilmar e eu decidimos viajar um dia antes do feriado, nada programado, e essas são as melhores viagens, do tipo, "vamos?" "vamos!"
Carregamos as bicicletas no Cherrie (nosso Peugeot) e saímos com o sol da quinta feira. O fluxo de carros vindo na direção oposta à nossa, em direção à Foz, era impressionante, muitos, mas muitos carros mesmo, em uma fila indiana, se dirigiam à Terra das Cataratas. 
Chegamos à Curitiba às duas da tarde. Ficamos hospedados do Hotel CWB Expresss, localizado na Av. Visconde de Guarapuava, no centro da capital paranaense. Um ótimo hotel com um excelente café da manhã. Sempre cito o café da manhã dos hotéis e pousadas que nos hospedamos em meu blog, pois o desjejum quando se está de férias é fundamental e inspirador. De barriga cheia se vai longe... rs. 
Após nos instalarmos no hotel, pegamos nossas bicicletas e rumamos em direção à Rua das Flores, mais precisamente à Confeitaria das Famílias para uma deliciosa "bomba de chocolate". Pedalamos muito, por vários pontos turísticos da cidade, como o Centro Histórico, Teatro Guaíra, dentre outros e paramos no Shopping Muller para  jantar. Belo centro de compras, bem completo, com uma excelente praça de alimentação.

Voltamos ao hotel cansados de tanto pedalar. Valeu o exercício físico. 
No segundo dia saímos cedo, pedalando, em direção ao Parque Barigui. Foram subidas e descidas, calçadas de pedras, gramados e muito asfalto até chegarmos ao parque, que aliás, achei maravilhoso! Estive em Curitiba há vários anos, quando minhas filhas ainda eram crianças. Em outras épocas também, mas só de passagem. Levamos-as para assistirem à apresentação do Coral de Natal do Banco Bamerindus, na época no Palácio Avenida. Hoje o coral ainda acontece, mas o Palácio Avenida agora abriga o Banco HSBC. Fizemos o passeio de trem pela Serra da Graciosa, visitamos o Jardim Botânico, a Ópera de Arame, enfim, todos os pontos turísticos da cidade, mas não me lembrava do parque. Fiquei encantada! 

"Rio do fruto espinhoso", este é o significado do nome "Barigui" em alusão às pinhas das araucárias nativas ainda remanescentes. Uma antiga "sesmaria" foi transformada em parque em 1972 pelo então prefeito Jaime Lerner. É o parque mais frequentado da cidade. A pista de corrida é ótima, plana, limpa e numa volta completa se corre 3,5 km. Pois bem, tranquei minha bicicleta e corri 7 km com o Gima me acompanhando de bicicleta. Em uma semana seria a tão esperada Meia Maratona das Cataratas em Foz, meu maior desafio, então correr em Curitiba como treino era primordial. Tomamos uma deliciosa água de coco após a corrida e seguimos pedalando pela cidade. Fomos almoçar no Batel, mais precisamente no Shopping Novo Batel.
Almoçamos, descansamos e continuamos a pedalar até o por do sol. Para o mês de junho em Curitiba, que costuma ser frio, desfrutamos de temperaturas a cima dos 20 graus todo o tempo e dias ensolarados. O universo conspirando a nosso favor! 
Saímos para jantar com Thiago, meu enteado. Fomos à uma pizzaria que servia uma pizza ao estilo das servidas em Chicago, cidade americana. Eu diria... boa, mas nem tanto. O nome é Michigan Avenue Pizza Bar. Gosto é gosto, e eu prefiro uma massa fina e torradinha, de preferência uma Marguerita.
Combinamos uma nova corrida de 10 km no dia seguinte, Thiago e eu, e o Gima de bicicleta. 



Sem Comentários

Deixe o primeiro comentário

Todos os direitos reservados