Lisboa.

Lisboa.
Elegante, hospitaleira e histórica, a capital de Portugal vive vibrante às margens do Rio Tejo poucos quilômetros antes de se fundir para sempre com o Oceano Atlântico. 
Adoramos Lisboa.  Desbravamos a cidade num daqueles ônibus abertos de turismo, próprios pra quem faz turismo e não tem muito tempo a perder, infelizmente. Mas conhecemos o principal. Voltaremos com mais tempo, com certeza.

Aqui estamos no Monumento aos Descobrimentos. 
O monumento tem a forma de uma caravela estilizada com três grandes velas que se prolongam num bloco central decorado de ambos os lados. De cada lado do monumento estão as estátuas de portugueses notáveis ligados aos descobrimentos.
À frente dos famosos descobridores, cientistas, navegadores e guerreiros, o Infante Don Henrique.
Mariana e Gilmar contemplam a vista.
A Rosa dos Ventos, localizada no chão do espaço ao norte do monumento.
O Mosteiro dos Jerónimos. 
Um dos monumentos mais notáveis de Lisboa encontra-se na parte ocidental da cidade, o Mosteiro dos Jerónimos. Obra mestra do estilo manuelino, construído nos princípios do século XVI com algumas das riquezas que trouxe consigo Vasco da Gama das expedições ultramarinas. Infelizmente não visitamos o seu interior, pois estava fechado aquele horário.
 Do Mosteiro seguimos para um lanchinho, fomos degustar o "original" o "famoso" o "delicioso" Pastel de Belém! Não fomos de charrete, como mostra a foto. Fomos a pé mesmo... rs.
 Aqui!
 É realmente delicioso. A loja é enorme, com mesas por todo lugar e estava lotado! 
 A Torre de Belém.
A Torre foi construída no meio do Rio Tejo, entre 1515 e 1521. Em estilo manuelino, sua função original era de controlar a entrada dos navios no porto. Poucos anos depois foi utilizada como cadeia, durante a ocupações espanhola. Em 1983, a UNESCO declarou este antigo e pequeno forte Patrimônio da Humanidade.
Mari, eu e o ciclista desconhecido.


 Ruas de Lisboa.
 A Praça do Município. 

 O Arco do Triunfo que fica ao norte da Praça do Comércio.
Aqui estão dois viajantes mochileiros apresentando sua música na rua Augusta, e ao mesmo tempo captando fundos para seguir viagem. Parte baixa da cidade.
 A Praça do Comércio.
Essa é uma das praças mais majestosas de Lisboa. No centro o monumento de D. José I, do ano de 1755, lembra que foi no seu reinado, após o grande terremoto, que se procedeu a reconstrução da cidade.
 Gilmar e o Tuctuc no centro de Lisboa.

A fachada da maioria das construções de Lisboa, adornadas com azulejos, retrata essa singularidade própria da capital de Portugal.
 Parque Eduardo VII, o maior parque do centro de Lisboa
 Parque Eduardo VII
 Aqueduto das Águas Livres
 O Elétrico 28.
É talvez a atração turística mais procurada de Lisboa. Um passeio no tempo subindo as colinas da cidade, esses bondes ainda fazem parte do transporte público de Lisboa e passam pelos principais pontos turísticos da capital.
 A Sé de Lisboa, com seu imponente aspecto de fortaleza.
 Essa arte em flores era uma exposição que acontecia no bairro do Chiado.
 Esperando o pôr do sol na cidade alta. Ao fundo o Rio Tejo.
E o sol de pôs em Lisboa. Próxima parada: Porto!
Sem Comentários

Deixe o primeiro comentário

Todos os direitos reservados